Arquivo

Archive for abril \30\UTC 2010

CNN entrevista Geisy Arruda e a chama de ‘celebridade’

abril 30, 2010 1 comentário

30 de abril de 2010

 
Geisy, a ‘estudante do vestido rosa’ (Foto: Reprodução)
REVISTAS ABRIL
MAIS INFORMAÇÕES

A internet não fez de Geisy Arruda apenas uma personalidade nacional. Agora, por meio de uma entrevista concedida à rede de notícias CNN, a história da menina que foi discriminada na faculdade por trajar um vestido curto pode ganhar o mundo. “Hoje, eu posso dizer que me sinto uma vencedora”, diz Geisy no vídeo, em que é descrita como “brazilian celebrity” (“celebridade brasileira”) e “pink dress student” (“estudante do vestido rosa”).

“Eu não me considero famosa. Acho que as mulheres brasileiras se identificam comigo porque muitas são discriminadas todos os dias, dentro e fora de suas casas”, continua a ex-estudante, que acaba de lançar uma coleção de roupas, a Rosa Divino – baseada na cor que vestia no vídeo que a tornou conhecida, via Youtube.

Geisy também acaba de lançar um blog, onde agradece aos que torcem por ela e acompanham a sua “evolução”. E também àqueles que acessam a página apenas para criticá-la, mas terminam lhe rendendo “clicadas” e deixam o blog “bombando”.

Mais esta agora! Ela celebridade! Me poupe!

Ela está salvando o planeta? Não Contribuiu para algo? NÃO

Fonte: Veja

Categorias:Acontece no Mundo

Salário Mínimo: Garantia ou Proibição?

Klauber Cristofen Pires | 27 Abril 2010
Artigos – Economia

O que vem a ser a lei que impõe o salário-mínimo? A resposta é simples: nada mais do que a proibição de contratar alguém abaixo de determinado preço.

Embora eu já tenha feito alguns comentários sobre o salário mínimo, percebi que não consagrei ainda um artigo inteiro ao desenvolvimento do tema. Faço-o agora, para tentar esclarecer a confusão reinante na cabeça da maioria dos brasileiros, no que incluo mesmo muitos economistas…

Como nasceu a idéia do salário mínimo? Sua origem reside na furada teoria marxista do “salário vital”, segundo a qual um trabalhador deveria receber por ser trabalho pelo menos um mínimo suficiente para o sustento de si e da sua família. Segundo tal crença, um salário que não obedecesse a tal critério configuraria um roubo que o empregador estaria cometendo contra o seu funcionário.Porém, temos aqui dois complicados problemas para resolvermos: primeiro, quanto “mede” o poder de compra de uma determinada unidade de qualquer moeda? Segundo, o que pode ser considerado suficiente?

O dinheiro não é algo como o metro ou o quilo, que se referem a unidades fixas de medições. Como um meio de troca, seu valor é relativizado em função de uma série de fatores, mormente as flutuações de oferta e demanda dos milhões de bens e serviços existentes, mas pode ser valor dependente até mesmo em função da própria credibilidade da sua eficiência no papel que exerce. Logo, uma mesma quantidade de dinheiro não pode garantir que um indivíduo compre as mesmas coisas. Eventos tais como secas ou enchentes podem encarecer os alimentos, e um empregador não pode ser responsabilizado por isto. Por outro lado, se, usamos o argumento de que um salário considerado em determinado momento como insuficiente configura um roubo do trabalhador pelo empresário, então igualmente poderemos usá-lo para denunciar um roubo do empresário pelo empregado, em uma situação de bonança e prosperidade tal que o poder de compra aumente.

Vamos ao segundo raciocínio. O que pode dizer um americano, um brasileiro e um africano sobre o que cada um pensa ser um salário mínimo – um salário fundamental – que lhes supra minimamente as condições de vida? Parece muito certo que teremos respostas decrescentes em termos de exigências, de modo que é absolutamente impossível atribuir ao salário mínimo um conceito terminante. Mesmo estes três cidadãos, em diferentes épocas, farão exigências diferentes no espaço de uma geração para outra. Hoje, a grande maioria dos brasileiros que recebe algo em torno de um salário mínimo tem luz em casa (com tevê), usa (boas) roupas e calçados industrializados e come carne, coisas impensáveis para a maioria da população de cinquenta anos atrás. Naquele tempo, um homem de classe média nem em sonho imaginava dirigir um carro, ir a um restaurante todo fim de semana, possuir uma tevê ou telefone e ter os seus filhos em escolas particulares. A vida era bem mais modesta.

Peço agora a licença para convidar o leitor a refletir se a natureza tem a oferecer ao homem algo que naturalmente possa ser considerado um salário vital. Será certo que, se eu jogar a rede ao mar, terei direito a uma quantidade mínima de peixes? Será certo que, se eu plantar e cuidar com zelo da plantação, a natureza vai se encarregar de me proteger das intempéries ou das pragas de tal modo que me garanta uma mínima percentagem na hora da minha colheita?

Ora, ora, a natureza sempre foi muito cruel, e somente a colaboração entre os homens foi capaz de vencer os desafios que apresenta. Um homem que ganha salário mínimo no Brasil pode ser considerado uma pessoa mais pobre em relação ao restante da população, mas o atual valor do mesmo garante-lhe uma vida muito mais confortável do que a que teria se tivesse de se virar sozinho, plantando, tecendo, construindo seu próprio telhado, protegendo-se das feras e medicando-se. Some-se a isto que certos serviços no Brasil são fornecidos pelo estado, pagos em grande parte por contribuintes de maior poder aquisitivo: educação, saúde, segurança, transporte e lazer. Agora, prestem muita atenção: não estou dizendo aqui que o salário mínimo brasileiro é bom, e muito menos estou defendendo a eficiência da prestação estatal dos serviços públicos – estou apenas constatando fatos.

Agora, o que vem a ser a lei que impõe o salário-mínimo? A resposta é simples: nada mais do que a proibição de contratar alguém abaixo de determinado preço. Agora, preste atenção, Sr leitor: eu disse aqui uma “proibição”, não uma “garantia”. O salário mínimo não tem o condão de “garantir” que todas as pessoas sejam contratadas por pelo menos o seu valor – mas, muito pelo contrário, funciona justamente impedindo-as de serem contratadas. A maior prova disto são os altos índices de desemprego nos países que o adotam. Nos EUA, o mercado se encarrega de mascarar esta realidade, porque o SM lá é muito baixo em relação ao que o mercado normalmente paga a qualquer pessoa menos qualificada. Entretanto, na Europa os índices de desemprego são significativos, e isto porque os políticos de lá, tão demagogos quanto os daqui, imaginam que uma elevação do mínimo enriquecerá a população em geral, como se, com uma canetada, à moda de uma varinha de condão, eu pudesse fazer o trigo crescer sem a lavoura, a vaca dar leite sem a ração ou o carro sair da fábrica sozinho sem o fornecimento das peças e do processo produtivo.

Neste ponto, é de se perguntar: então, o quê aconteceria se o salário mínimo fosse extinto? A maior parte das pessoas, viciadas no pensamento de que este instituto garanta os proventos das pessoas que se encontram na base da pirâmide social, possivelmente responderão que uma fração considerável terá o seu salário diminuído por seus patrões. Sinceramente, não descarto que isto possa acontecer com algumas delas – é uma possibilidade real – mas duvido que aconteça com a grande maioria, por uma razão simples: se elas já estão ganhando isto, é porque elas valem isto! Em outras palavras, o trabalho que desempenham já garante uma produção econômica que paga – de forma sustentada – o que recebem.

Precisamos, portanto, tentar nos antecipar à sequência deste fenômeno: muitas pessoas seriam contratadas por um valor que deverá variar entre o zero e à atual cifra legal. Isto seria necessariamente ruim? Um caso concreto pode responder a esta questão: certa vez, eu perdi uma empregada doméstica. A razão, apresentada pela mesma, é a de que no interior, embora ela vivesse com salários inferiores ao mínimo legal – na verdade, cerca de metade – ela tinha à sua disposição várias facilidades, tais como moradia, a roça, a pesca, e outras, de modo que o que ela precisava de dinheiro se destinava mais à compra de produtos de higiene e remédios. Casos assim são muito comuns não só no Brasil, mas em qualquer lugar do mundo, e em qualquer proporção. Hoje em dia já se vê um movimento de êxodo de grandes centros urbanos como São Paulo, em direção ás cidades circunvizinhas do interior, em que as pessoas, mesmo as de classe média e alta se mudam em buscas de menores custos de operação e vida, ainda que em troca de salários mais baixos.

Adiante, vem a parte mais interessante: suponhamos que, devido à extinção do salário mínimo, um contingente enorme de pessoas passaram a ter emprego, claro, por um valor abaixo do que antes estipulava o governo. Com uma taxa de desemprego tão baixa – na verdade, tendendo a zero – como se comportariam os salários daqueles mais próximos deste ponto de inflexão? Será que eles aceitariam trabalhar pelo mesmo valor que vem sendo praticado desde que o mínimo legal foi extinto? E o mercado? Será que, em busca de novos empregados, não estaria disposto a pagar um pouquinho mais desta vez?

Estamos, logicamente, falando da velha lei da oferta e da procura, funcionando aqui de um jeito mais perto do seu ótimo (não um ótimo ideal, porque outras burocracias ainda existem). Espere, mas temos um outro ingrediente para esta receita: como mercado livre para contratar, a produção e a produtividade aumentariam gradativamente, porque os salários são contratados em função da real contribuição que os trabalhadores têm a dar ao processo produtivo. Em consequência, com mais pessoas empregadas, também cresce a demanda por produtos e serviços, impulsionada por um contingente crescente dotado de um poder aquisitivo que também se eleva paulatinamente.

Não seria surpresa, pois, que, ao fim deste processo – ou melhor, quando encontrado um estado de relativo equilíbrio, não encontrássemos uma sociedade com um índice reduzido de desemprego e pasmem, com um salário mínimo (um salário mínimo natural, estabelecido pelo mercado), mais alto (ou com um poder de compra mais alto) do que os anteriormente estipulados pelo governo.

O desenvolvimento de que trato nos parágrafos acima não constitui um wishfull thinking. Basta constatar a história do sucesso liberalismo, no mínimo em que foi empreendido. Nos EUA, as teorias marxistas tiveram pouco efeito sobre a mente da população porque a realidade sempre estava muito adiante das suas falácias: muito antes que as leis obrigassem a pagar salários mínimos, que eram sempre revistos pra cima, os salários reais cresciam muito mais rápido, enquanto os preços dos bens e serviços caíam em velocidade também notável; muitos antes que leis trabalhistas delimitassem cargas horárias, ou estabelecessem condições físicas consideradas mínimas, as fábricas norte-americanas já tinham melhorado significativamente suas instalações, tirado as crianças do trabalho (porque seus pais, recebendo mais, decidiram colocá-las na escola) e criado sistemas de férias a título de prêmios por produtividade. Sem nenhuma lei, sem nenhuma lei

Fonte: Midia sem Mascara

Categorias:Acontece no Mundo

Dilma Mentira a Outra….

Luis Afonso Assumpção | 26 Abril 2010
Artigos – Eleições 2010

Dilma Roussef usa de forma burlesca foto da atriz Norma Bengell para se passar por defensora da democracia. A falsificação lembra outros fatos da biografia da revolucionária, os quais são comentados por Luis Afonso de Assumpção.

Em 2002 os brasileiros foram apresentados a uma farsa chamada “Carta ao Povo Brasileiro” produzida para vender a idéia de que o PT mudou. A carta deu início a fase “Lulinha paz e amor” que acabou por fazê-lo ganhar as eleições para presidente naquele ano. A farsa iniciou-se pela suposta autoria de Lula da Silva: depois de oito anos, fica claro que Lula não tinha, como não tem, capacidade para produzir qualquer coisa parecida com aquele documento, que entre outras coisas proclamava: a população está esperançosa, acredita nas possibilidades do país, mostra-se disposta a apoiar e a sustentar um projeto nacional alternativo, que faça o Brasil voltar a crescer, a gerar empregos, a reduzir a criminalidade, a resgatar nossa presença soberana e respeitada no mundo.

Lula e o PT mentiram clamorosamente pois, em todo o seu governo, a única função exercida por Lula foi a de presidente do Foro de São Paulo.

Oito anos depois chegamos a mais uma sessão teatral, agora com requintes hollywoodianos: Dilma Rousseff, a candidata do PT, apresenta-se como a continuação do governo Lula. E que continuação! Pelo trailer, podemos imaginar um governo i-n-e-s-q-u-e-c-í-v-e-l.

O primeiro grande esforço do marketing da campanha foi o de vender Dilma como uma “lutadora” pela democracia, perseguida injustamente pela ditadura, mas distante das armas. Mudou a postura. Antes de ser candidata, gaba-se de sua truculência militante (“Só pra saber que nunca fui uma menina cândida: eu sei montar e desmontar, de olhos fechados um fuzil automático leve. Tinha que ser rápido, muito rápido. E, se você quer saber, eu sei atirar“); Agora, fala que nunca participou de ações armadas e que não passava de subalterna no movimento. Novamente, aí temos problemas pois sua atuação já foi comprovada por outros testemunhos (“A Dilma era tão importante que não podia ir para a linha de frente. Ela tinha tanta informação que sua prisão colocaria em risco toda a organização. Era o cérebro da ação”, diz o ex-sargento e ex-guerrilheiro Darcy Rodrigues).

Para ilustrar esta disparidade podemos comparar o currículo chapa branca dela na Wikipedia e a sua “pequena biografia” (não autorizada, que circula pela internet). Vejam por si mesmo as diferenças entre o que é vendido e o que é realidade.

Neste fim de semana, mais uma superprodução: Dilma lançou seu site (www.dilmanaweb.com.br) com uma home page que apresenta algumas fotos de sua trajetória pessoal. Só que é mostrada uma foto da atriz Norma Bengell – numa passeata de artistas contra a censura nos anos 60 – como sendo dela, Dilma Rousseff. Veja aqui a foto do site de Dilma e aqui, a foto de Norma Bengell em passeata contra censura.

Este episódio lembrou-de duas coisas: As montagens vistas em Forest Gump, onde Hanks “contracenou” com personalidades há muito falecidas (como Kennedy) e as fotos da Rússia revolucionária, onde – após ter caído em desgraça junto ao regime de Stálin – Trotsky foi “eliminado” de todas onde aparecia com Lênin.

No caso de Dilma, a tentativa foi “criar” uma nova identidade para ela nos anos sessenta de modo que, ao invés mostrá-la como uma ativa líder guerrilheira , mostra-a como uma personagem ativa e reconhecida pelo combate à ditadura pelos meios pacíficos e não violentos.

Mais uma farsa. Em 2010, podemos dizer que o PT tem passado “Dilma” mentira à outra. Espero que os eleitores também percebam.

Fonte: Midia sem Mascara

Categorias:Acontece no Mundo

Um escândalo a menos…

abril 30, 2010 3 comentários

Julio Severo | 28 Abril 2010
Artigos – Movimento Revolucionário

Mesmo com suas declarações pró-pedofilia, ninguém na grande imprensa do Brasil o chama de “escândalo de pedofilia produzido pelo movimento homossexual”. Aliás, eles diriam: “Que coisa linda: o Dr. Luiz Mott, professor da Universidade Federal da Bahia, defendendo os direitos sexuais das crianças!”

Um seminarista saiu do seminário católico porque achou que ali não era o lugar ideal para ele. Ele acabou encontrando no marxismo a maioria das respostas para suas “necessidades” sexuais. Hoje, o ex-seminarista, além de homossexual assumido, é considerado o maior líder homossexual do Brasil (veja aqui entrevista dele no Programa do Jô: http://juliosevero.blogspot.com/2010/04/luiz-mott-no-programa-do-jo-propaganda.html). Mas ele é também acusado de defender a pedofilia. Veja aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2007/08/luiz-mott-pedofilia-j.html

Não é fácil esconder por muito tempo a homossexualidade e a pedofilia num ambiente onde há restrições morais cristãs.

Mas dentro do marxismo e do movimento homossexual, é possível sair do armário, com o devido acobertamento e proteção, pois ilusões e mentiras fazem parte do jogo homossexual e marxista.

Por isso, não pipocam todos os dias escândalos de pedofilia vindo diretamente do movimento homossexual ou dos movimentos marxistas. É como se no meio deles não existisse nenhuma ameaça sexual aos meninos. É como se ali fosse o paraíso da pureza sexual, o lugar ideal para bebês e crianças.

Contudo, essa não é de forma alguma a realidade. Em 2007, desmascarei para o Brasil inteiro no meu blog o Dr. Denilson Lopes, professor universitário que publicou o artigo “Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea” num site homossexual. Para ver na íntegra o artigo dele salvo no meu blog, siga este link: http://juliosevero.blogspot.com/2007/07/pedofilia-e-homossexualismo.html

Depois de 3 anos, nenhuma autoridade tomou qualquer providência. Mas imagino que se eu tivesse me referido ao defensor da pedofilia como “Padre Denilson Lopes”, em menos de 3 dias a mídia nacional e internacional, o Ministério Público Federal, a polícia federal e um bando de outras criaturas apareceriam correndo para denunciar “mais um escândalo de pedofilia da Igreja Católica”, omitindo o fato óbvio de que, acima de tudo, Lopes é homossexual. Pelo visto, Lopes está muito bem abrigado e protegido num ambiente acadêmico marxista que, com toda a justiça, merece o nome de “Imbecil Coletivo”, título de um dos livros de Olavo de Carvalho.

Com professores universitários como Lopes e Mott, quem agora escreverá o “Coletivo de Pedófilos” para abrir os segredos desse armário marxista e homossexual?

A opção de Mott pelo marxismo e pelo movimento homossexual foi então uma questão de mera sobrevivência.

No entanto, por um lado teria sido bom se ele tivesse se tornado padre ou bispo. Só assim seus escândalos seriam destrancados do armário à força diante do público por uma mídia que está sempre pronta a acobertar a pedofilia dentro do marxismo e do movimento homossexual, mas jamais perde a oportunidade de denunciar padres que abusam de meninos. Mas, claro, sem jamais mencionar a homossexualidade deles, pois isso compromete fatalmente o movimento homossexual.

Para a mídia esquerdista, nesse jogo sujo a única atitude moralmente válida é comprometer a Igreja Católica e suas posições contra o aborto e contra o homossexualismo.

É certeza que se o Vaticano abraçasse totalmente o marxismo, promovendo o aborto e ordenando oficialmente padres, bispos e cardeais homossexuais, os escândalos de pedofilia envolvendo a Igreja Católica desapareceriam misteriosamente dos noticiários. Afinal, amigo protege amigo.

Se a Igreja Católica fizesse essa mudança oficial, aí a mídia marxista seria obrigada a procurar outro alvo: as igrejas evangélicas conservadoras. O show então começaria: escândalos diários de pedofilia de pastores e outros líderes pipocando freneticamente diante do público.

O movimento homossexual e a elite marxista, que controlam a grande imprensa, sabem muito bem o que fazem quando “noticiam” os casos de abuso homossexual de meninos dentro da Igreja Católica, usando-a como bode expiatório das conseqüências da própria conduta que eles tanto estimulam nas escolas e na sociedade.

Mas homossexual é homossexual, seja na Igreja Católica, nas igrejas evangélicas, no marxismo ou no movimento homossexual.

A vasta maioria dos escândalos de pedofilia na Igreja Católica é de abusos sexuais de meninos, isto é, padres homossexuais abusando de menores de idade do sexo masculino.

Mas por que pensar que só dentro da Igreja Católica os homossexuais cometem abusos sexuais contra meninos? Por que pensar que no marxismo e no movimento homossexual eles automaticamente se tornam santos sexuais e protetores das crianças?

No mundo inteiro, ninguém hoje está lutando mais pela liberação sexual das crianças do que os grupos homossexuais. E, acredite se quiser, por essa “liberação” eles são considerados protetores e defensores de crianças. Nesse sentido, parece que Luiz Mott quer apenas ser um desbravador no Brasil dessa nobre “liberação”.

Mesmo com esses sinais claríssimos, veja o tratamento diferenciado que a mídia marxista dispensaria para Mott, dependendo da escolha dele:

1. Como padre ou bispo, Mott seria exposto como o demônio da pedofilia dentro da Igreja Católica. A mídia o usaria para levar o público a entender que sexo de homens com meninos tem tudo a ver com a Igreja Católica e seus valores morais, mas absolutamente nada a ver com o homossexualismo. Ele seria apresentado como escândalo de pedofilia produzido pela Igreja Católica. Eles diriam: “Que coisa horrorosa e criminosa: o padre ou bispo Mott envolvido em pedofilia!”

2. Como marxista e líder do movimento gay, ele é apresentado como um anjo, tendo sido elogiosamente condecorado por Fernando Henrique Cardoso e Lula por ter fundado o Grupo Gay da Bahia, que tagarela enfadonhamente que está havendo um “homocausto” no Brasil. Mesmo com suas declarações pró-pedofilia, ninguém na grande imprensa do Brasil o chama de “escândalo de pedofilia produzido pelo movimento homossexual”. Aliás, eles diriam: “Que coisa linda: o Dr. Luiz Mott, professor da Universidade Federal da Bahia, defendendo os direitos sexuais das crianças!”

Enquanto Mott permanecer no marxismo e no movimento homossexual, ele estará protegido e gozando todos os tipos de regalias da imprensa e do governo. Mas ai dele se quiser ser padre ou bispo. A mídia não o perdoará.

Moral da história? Se quiser esconder suas perversões sexuais, não faça isso na Igreja Católica e em nenhuma outra igreja cristã. O marxismo e o movimento homossexual são o armário ideal para esconder segredos sujos.

Como a Igreja Católica do Brasil pode enfrentar essa pilantragem midiática sustentada pelo movimento homossexual e pelo marxismo?

Fechando-se radicalmente para a teologia da “libertação” e abrindo-se radicalmente para o Espírito Santo e seus dons. Quando Mott estudou num seminário católico, era uma excelente oportunidade de ele receber ministração de libertação.

Conforme Marcos 16, o seguidor de Jesus Cristo tem o poder e a autoridade para ministrar cura e libertação para os que estão oprimidos, e é inegável que Mott entrou no seminário oprimido pelo homossexualismo. Mas os seminários católicos estavam infectados com a teologia da libertação e com um liberalismo doentio. O homossexualismo não é prática incomum entre liberais, sejam católicos ou não.

Para evitar abuso sexual de meninos, a Igreja Católica e todas as igrejas cristãs devem fazer uma triagem rigorosa para impedir que homossexuais enrustidos sejam ordenados. E devem se preparar, sob o poder e unção do Espírito Santo, para lidar com todos os que entram em seus seminários com problemas homossexuais. Aliás, essa abordagem apostólica deve ser regra para todos os que entram em igrejas cristãs.

A resposta para prevalecer sobre a mídia tendenciosa, o movimento homossexual e os movimentos marxistas é o Espírito Santo. Nenhuma força na terra, debaixo da terra ou nas esferas espirituais tem mais poder que o Espírito Santo.

O Espírito Santo é também a resposta para os homossexuais que, como Luiz Mott, entram no seminário em busca de soluções espirituais, mas só encontram liberalismo e mais homossexualismo. O Espírito Santo liberta dos piores vícios homossexuais, inclusive do sexo com meninos.

É verdade que ao deixar o seminário, Mott livrou a Igreja Católica de um mega-escândalo. Mas se alguém ali o tivesse ajudado a conhecer e experimentar o Espírito Santo, em vez de dizer hoje que o Cristianismo é opressivo, Mott estaria testemunhado que foi liberto de uma grande opressão.

Agora, quem livrará aquele que livrou a Igreja Católica?
Título original: Luiz Mott livra Igreja Católica de sofrer mega-escândalo de pedofilia

 Fonte: Midia sem Máscara

Categorias:Acontece no Mundo

Após a pixação do Cristo no Rio: Pichadores do Cristo iniciam projeto de faxina no Rio

Edmar Batista de Carvalho, de 24 anos, e Paulo Souza dos Santos, de 28 anos, acusados de pichar no último dia 14 a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, deram início na manhã de hoje ao Programa Antipichação na cidade. A dupla se ofereceu voluntariamente para inaugurar o projeto, começando com a limpeza do pórtico de entrada do Túnel Novo, em Botafogo, sentido Copacabana, segundo informações da prefeitura.

Os voluntários aprenderam como fazer a limpeza das paredes do túnel – que teve parceira do Shopping Rio-Sul – utilizando um novo equipamento para a remoção de pichações com jato de gelo seco. A ação contará com a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), que vai limpar as duas galerias do túnel e a fachada voltada para a Avenida Princesa Isabel, no Leme.

O Túnel do Pasmado também receberá os serviços de limpeza. Numa etapa seguinte, o Túnel Velho, nas proximidades do Cemitério São João Batista, terá os mesmos benefícios e a pintura de suas galerias. Além das ações de restauro, o programa inclui a atuação da Secretaria Especial da Ordem Pública, que realizará operação de repressão aos pichadores, os quais, se forem pegos em flagrante, serão conduzidos à Delegacia Policial.

Fonte: Noticias msn

Categorias:Acontece no Mundo

Rastros Químicos: Destruição de Ecossistemas – O que eles estão pulverizando no céu?

abril 28, 2010 3 comentários

Poderia o alumínio, bário e outras substâncias de aerossol estratosférico estar destruindo os ecossistemas do nosso planeta?

Por Michael J. Murphy

O que você faria se você fosse informado que substâncias tóxicas estão sendo pulverizados no céu, contaminando o solo e dizimando os ecossistemas ao redor do planeta? Esta é a afirmação feita por vários cidadãos no lado de fora da reunião da AAAS – American Association for the Advancement of Science no mês passado em San Diego, que despertou meu interesse em investigar mais sobre o assunto.

A reunião da AAAS hospedou diversos cientistas de topo da geo-engenharia, que se reuniram para discutir a plausibilidade de implementar diversos programas de geo-engenharia em todo o mundo. Uma das opções abordado era aerossol estratosférico de geo-engenharia [stratospheric aerossol geo-engineering – SAG], apelidado de Chemtrail pelos teóricos de conspiração, onde os renomados cientistas discutiam a plausibilidade de pulverizar aerossóis de alumínio, bário e outras partículas metálicas no céu, como meio de bloquear o sol, ”reduzindo” a temperatura da terra. Quando questionados sobre os riscos potenciais associados à utilização de aerossóis metálicos no céu, os cientistas responderam que não havia estudos sobre os riscos associados com aerossóis metálicos, acrescentando que algo terrível poderia acontecer no futuro que não têm sido previsto atualmente. Quando perguntados sobre os programas de aerossóis em andamento, os cientistas responderam que não havia programas de aerossol implementado no momento.

As pessoas que conheci no lado de fora da reunião reivindicavam o oposto. Eles vieram em protesto depois de avistarem aviões que eles acreditam estar frequentemente pulverizando aerossóis no céu. Muitas pessoas neste grupo têm detectado níveis extremamente elevados de alumínio, bário e outras substâncias metálicas em seu solo, água e neve. Ironicamente, as substâncias achados correspondem exatamente com as substâncias que os cientistas estão ”considerando” usar em vários programas de geo-engenharia discutido na reunião. Eles acreditam também que os aerossóis metálicos estão levando a destruição de ecossistemas, e que são provenientes de pulverizações de Chemtrail em andamento. Devido à seriedade do problema e meu desejo de conhecer a verdade fui levado a Condado de Shasta, norte da Califórnia, para investigar não somente as reivindicações de que estão pulverizando substâncias no céu, mas também realizar testes de solo, água e neve que muitos moradores e pesquisadores afirmam estar contaminados devido á pulverização de Chemtrails.

Na minha primeira parada nesta viagem conheci Dane Wigington e sua bela propriedade particular de 200 acres, com vista para o lago Shasta. Depois de apreciar a vista deslumbrante da paisagem, Wigington apontou para o céu onde rastros múltiplos cobria o céu. Ele disse que os rastros estão presentes quase todos os dias no Norte de Califórnia. Ele considerou esta pulverização como moderado. Como muitos outros moradores no Condado de Shasta, Wigington mudou-se para esta propriedade para ficar longe da poluição do Sul da Califórnia. Seus sonhos de morar longe das cidades e viver em harmonia com a natureza foi interrompido porque atualmente ele está dedicando o seu tempo e energia sobre a questão da geo-engenharia.

Wigington ficou preocupado com Chemtrail quando começou a perceber mudanças dramáticas de energia solar que ele usa para abastecer a sua propriedade. Dono de um dos maiores sistemas de energia solar residencial no Norte da Califórnia, ele começou a notar declínio acentuado em fornecimento de energia solar. Em dias de pulverizações intensas, o fornecimento de energia solar era reduzida em até 60 por cento. Wigington disse: ”Os rastros estão literalmente bloqueando o sol.” Ele disse que passou a recolher regularmente amostras de finas camadas de poeira nos painéis solares e de outras superfícies exteriores e detectou constantemente níveis extremamente elevados de alumínio, bário e outras substâncias metálicas. Ele considera que estes são produtos da pulverização de Chemtrails.

Wigington percebeu também que, ao mesmo tempo que a energia solar reduzia, mudanças dramáticas ocorria em sua propriedade, as arvores, as plantas, os insetos e os animais selvagens misteriosamente começaram a morrer. Isto o levou a fazer o seu primeiro teste de chuva apenas quatro anos atrás. Os resultados foram chocantes, os níveis de alumínio resultaram em 7ug/L ou 7 partes por bilhão (ppb). Embora o alumínio possa ser encontrado em quantidades menores ao redor do mundo, geo-hidrologistas lhe disseram que esse número era bastante elevado. Desde aquela época ele teve resultados de alumínio aumentado para níveis tão elevados como 50.000% com 3.400 ug/L. Isto é literalmente uma chuva tóxica letal. Estes resultados o levaram a fazer novos testes adicionais de pH do solo com dois cientistas da USDA, que produziram resultados ainda mais chocantes. O pH do solo foi de 6,6 em uma área e 7,4 em outra. Isto é equivalente a 11 vezes a alcalinidade normal do solo, que deve estar na faixa de 5,0 a 5,5. É importante observar que os testes foram realizados na floresta, distante de quaisquer indústrias, estradas e rios. Quando perguntado sobre o que estas alterações poderiam fazer no ecossistema, Wigington respondeu que é devastador. Ele disse: ”Se isto continuar, só podemos esperar coisas muito piores. Não apenas estamos vendo as nossas árvores morrendo aqui, mas também um declínio dramático na vida selvagem e de peixes. Wigington citou que, segundo a The National Oceanic Atmospheric Administration, os cardumes de salmão que eram vistos em abundância nesta área diminuiu de 769.868 em 2002 para 39.530 em 2009. Isto é uma queda de 90 por cento. Curiosamente, este declínio começou a acontecer no mesmo período de tempo em que os moradores começaram a perceber um aumento dramático no que eles acreditam ser pulverização de Chemtrails. Os esforços de Wigington em divulgar os testes aos funcionários de agências governamentais tem sido praticamente ignorados.

O meu espanto inicial pela beleza deslumbrante da paisagem me levou a uma profunda tristeza, frustração e ódio diante da contaminação que está destruindo o ecossistema. Isso me incentivou a investigar mais profundamente, procurando um especialista em biologia. Arrumei o meu carro e rumei direto para o norte da vila do Monte Shasta. Mt. Shasta é conhecido pela sua paisagem, ar puro e fontes de água que abastecem as companhias de água mineral. Muitos viajantes ao redor do mundo escalam esta montanha e passam as férias nesta bela paisagem na parte oeste dos USA.

Francis Mengels, Bacharel em Ciências de Engenharia Florestais, mestrado em zoologia, um conservacionista do solo e um biólogo aposentado que trabalhou durante trinta e cinco anos para o Serviço Florestal dos USA, me recebeu em sua bela casa, na vila do Monte Shasta, para discutir a ”crise” escondida que está acontecendo. Mengels me alertou sobre o rápido declínio dos peixes nos rios e córregos próximos á casa. Mengels me apresentou um riacho que havia oferta abundante de peixes há alguns anos atrás. Porque a dieta principal dos peixes no rio é de insetos aquáticos, ele executou um método de amostra-padrão para medir a quantidade de insetos presentes no rio. As amostras colhidas antes das pulverizações de Chemtrails havia em média 1000 insetos aquáticos. A nossa atual amostra rendeu apenas 31 insetos. Uma queda espantosa de 96%. Mengels afirmou que os peixes sobrevivem de insetos, então eles estão morrendo de fome. Este rápido declínio na quantidade de insetos é provavelmente devido as mudanças químicas da água. As únicas alterações no rio que Mengels está consciente são aumento dramático de alumínio, bário e estrôncio, que ele acredita ser proveniente das pulverizações de Chemtrails.

Ele testou também o pH do solo nas proximidades e o resultado foi alcalinidade 10 vezes acima do normal. Mengels tem provas de que esta mudança drástica no nível de pH do solo é devido ao aumento maciço de alumínio. Ele afirmou que as florestas, os campos e as ecologias das fazendas prosperam em solos ácidos. O alumínio age como um tampão que aumenta a alcalinidade do solo, o que pode dizimar ecologia em grandes quantidades. Mengels testou também a neve do Monte Shasta, que foi enviado para o EPA – Enviromental Protection Agency, os resultados foram de 61.100 ug/L de alumínio, e 83 ug/L de bário. A quantidade padrão de alumínio na neve no Monte Shasta é de 0,5 ug/L. O alumínio em água potável é admissível no máximo em 50 ug/L. Isso significa que o alumínio detectado na neve no Monte Shasta é 1200 vezes mais tóxico do que o permitido em água potável. Mengels disse, ”os escaladores que vêm de todo o mundo estão bebendo a água envenenada da neve da montanha”. Mengel esclareceu que para o governo agir é necessário detectar apenas 1.000 ug/L de alumínio. Embora várias agências ambientais terem sidos alertados sobre os achados, nenhuma ação governamental foi tomada até agora. Mengels me levou a outros locais em torno da vila do Monte Shasta, onde ele testou o solo, a água e a neve, que também resultaram em pH de alcalinidade dez vezes acima do normal. Ele disse que estes tipos de alterações químicas no solo, água e neve são muito raros, excepto em outros lugares ao redor do mundo onde as pessoas têm testemunhado o que muitos acreditam ser a pulverização de Chemtrails. Mengels afirmou que essas contaminações são responsáveis por essa ”crise ecológica”, e terá terríveis consequências se continuar. Mengel disse: ”As perdas serão incrivelmente enormes para a nossa economia. O crescimento das árvores será dramaticamente reduzida o que irá resultar na perda de muitos empregos. O declínio das plantas naturais e cultivadas irá resultar no desaparecimento da indústria pecuária e de pesca, e o pior de todos, a perda total da agricultura básica no norte da Califórnia.”

O que é realmente surpreendente é que esses e muitos outros testes ao redor do mundo são completamente ignorados pelas entidades governamentais que existem para combater esse problema. Muitos políticos como o presidente do Concelho do Monte Shasta, Ed Valenzuela ignoram o problema. Valenzuela em uma reunião do concelho da cidade foi alertado sobre a contaminação em massa no Monte Shasta, onde ele afirmou que a cidade não queria examinar os testes, porque o pedido era uma ”Caixa de Pandora” e que ao ”abrir uma caixa de Pandora” a cidade teria que pagar caro. Apesar de vários cidadãos locais ter voluntariamente financiado US$22,000 do teste realizado no laboratório da EPA, ambos os chefes do comitê Russ Porterfield e Valenzuela votaram não para ter a água testada. O prefeito Stearns queria o teste, mas foi rejeitado por um voto de 3-2. Essa resposta não é incomum, Mengel apresentou esses problemas e dados científicos para mais de 15 agências locais e federais, incluindo o gabinete do senador Feinstein e senador Boxer. Apesar disto não recebeu qualquer resposta ou ação do governo até a data.

É coincidência que as substâncias achados na chuva, neve e solo aqui e outras regiões do planeta correspondem exatamente com as substâncias que os cientistas estão ”considerando” usar em vários programas de geo-engenharia ao redor do mundo? Porque é que as agências governamentais ignoram os resultados dos testes que indicam destruição maciça do nosso ecossistema? Será que os funcionários estão com medo de expor um crime ecológico mundial? Ou eles acreditam que este problema é demasiadamente grande e complexo para eles resolverem? Seja lá qual for a razão para esta ignorância, precisamos que as nossas perguntas sejam esclarecidas e os resultados chocantes dos testes serem publicadas e abordadas, não só em Condado de Shasta, mas também em todas as partes do mundo. Nosso futuro neste planeta depende sobre este problema ser abordado e solucionado.

Porque este movimento está sob constante ataque vindo de pessoas que parecem estar protegendo os interesses políticos e corporativos associados ás pulverizações de Chemtrail, é essencial que as pessoas ao redor do planeta se envolvam nos testes de chuva, solo, neve e outras superfícies exteriores e comunicar os resultados para os funcionários eleitos e as agências ambientais locais. Devemos estender a mão e educar todas as pessoas envolvidas com o programa Chemtrail, que podem não estar cientes das implicações ambientais catastróficas associados aos seus programas. Testes de detecção de pH é bem simples e podem ser realizados em qualquer lugar do mundo a um preço nominal.

Instrução de testes simples e mais informações sobre os programas de geo-engenharia podem ser encontrados na internet em, <http://geoengineeringwatch.org>

Biologist Francis Mengels can be contacted by e-mail at <mailto:bioguy0311@sbcglobal.net> para obter mais informações sobre esta questão, testes realizados e sugestões sobre os procedimentos de teste.

Por favor, tomem atitudes através de testes e relatórios, exigindo respostas sobre este assunto tão importante. Ambos, a natureza e a humanidade depende disto.

In http://info-wars.org/2010/03/25/what-in-the-world-are-they-spraying-part-ii/

Tradução: assuntosincomuns.wordpress.com

Fim dos tempos.net

Espalhe o Amor…

“Espalhe amor onde quer que vá: em primeiro lugar em sua própria casa.
Dê amor a seus filhos, sua esposa ou marido, um vizinho …
Que ninguém vir a você sem sair melhor e mais feliz.
Seja a expressão viva de Deus bondade; Bondade em seu rosto a bondade, nos seus olhos,
bondade em seu sorriso, bondade, na sua saudação calorosa. “

Madre Teresa

Recomeçar

Sempre é tempo de recomeçar.
Em qualquer situação podemos abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, ter outros sonhos.
Renovar o nosso compromisso com a vida e assim, renascer para a vida e alcançar a felicidade.
Não importa quem te feriu, o importante é que você ficou.
Não interessa o que te faltou, tudo pode ser conquistado.
Não se ligue em quem te traiu, você foi fiel.
Não se lamente por quem se foi, cada um tem seu tempo.
Não reclame da dor, ela é a conselheira que nos chama de volta ao caminho.
Não se espante com as pessoas, cada um carrega dentro de si, dores e marcas que alteram o seu comportamento, ora estamos felizes e transbordamos de alegria e paz, ora estamos melancólicos e só queremos ficar sozinhos…
O mundo está cheio de novas oportunidades, basta olhar para a terra depois da chuva. Veja quantas plantinhas estão surgindo, como o verde se espalha mais bonito e forte depois da tempestade.
As portas se abrem para os que não tem medo de enfrentar as adversidades da vida, para os que caíram, mas se levantam com o brilho de vitória nos olhos.
Todo o caminho tem duas mãos, uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente, na volta, mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho, e quando um dia, resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos onde e como chegar ao destino, o destino é a vitória, o seu destino é ser feliz, eu creio nisso, e você?
Você está pronto para recomeçar?
O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila, a vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade.

Fonte: Autor desconhecido

Espalhe o amor por onde você for.

Bjs Blue Fairy